Geral

Força Nacional é convocada para policiar a reserva do Ligeiro

Autor: Caetano Bortolini Barreto
Força Nacional é convocada para policiar a reserva do Ligeiro
Foto: Caetano Barreto/DM

Coletivo de policiais militares assumiu a posição de policiamento em Charrua para evitar conflitos entre indígenas

Após três meses de negociações, um efetivo da Força Nacional foi deslocado até o município de Charrua, para manter a segurança do município que registra conflito entre membros da reserva indígena de Ligeiro. O efetivo de 34 agentes, em mais de dez viaturas, foi visto em Passo Fundo na última sexta-feira (10), e no dia seguinte já começava a atuar na outra cidade. “A Força Nacional está fazendo o policiamento e mantendo a ordem lá dentro, para que não haja mais nenhum confronto ou algo mais grave. O papel da Força é manter a estabilidade dentro da reserva”, revelou Rafael Oliveira de Ávila, Coordenador Regional Substituto da Funai.

O conflito entre o povo indígena começou em 10 de agosto, após a entrega de um trator à reserva. A disputa aparentemente envolvia o manejo de terras para plantio de soja. “Na verdade, o que houve foi uma disputa pelo poder da liderança. Houve sim uma questão de terras, mas o foco principal foi pela disputa do cacicado, ou seja, de quem seria a liderança da reserva”, afirmou Ávila. O confronto resultou em várias famílias sitiadas, que se afastaram da reserva por se sentirem ameaçadas. Após uma decisão judicial, os refugiados tiveram de voltar a Charrua, onde a administração municipal lhes forneceu abrigo no ginásio de esportes da cidade.

Devido à constante ameaça de novo conflito, as aulas foram suspensas no mês de setembro por falta de policiamento da Brigada Militar. O caso se agravou após um ocorrer um assassinato, que foi prontamente resolvido pela Polícia Federal. “A gente se deslocou até o ginásio no mesmo dia em que mataram um deles, e a identificamos e prendemos prontamente os responsáveis pelo homicídio”, informou Eduardo Brum, delegado da Polícia Federal responsável pelo caso.

Reforço externo

Brum indicou que o papel da Força Nacional é realizar o policiamento ostensivo. “Tem que ver a polícia sob duas óticas: uma investigativa, que continua aqui na Polícia Federal e se materializa nesse inquérito policial, e a preventiva, que previne o crime com a presença do agente de segurança, papel esse que agora a Força Nacional vai desempenhar. A presença fardada impõe ao criminoso um impedimento, pois ele vê o soldado fardado e não vai cometer o crime”, comentou Brum. A Força Nacional é integrada por policiais militares de todo Brasil, exceto o efetivo do próprio Estado.

O coordenador regional substituto da Funai relatou que os indígenas já voltaram à reserva há cerca de 30 dias, após uma negociação entre os conflitantes. “Houve um acerto na composição da liderança, foi escolhido um cacique e um vice-cacique, e membros que compuseram um conselho. Este acordo foi sancionado no Ministério Público de Erechim, na presença da Funai, Polícia Federal, e do Ministério Público Federal”, salientou Ávila. Conforme ele, a presença do efetivo da Força Nacional continuará por tempo indeterminado, até que haja total pacificação na reserva.

Comentários

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027