Diário da Manhã

Cultura

Poeta dos poetas

Autor: Redação Diário da Manhã

Augusto Massi, um dos coordenadores de debates da Jornada, fala sobre o seu próximo livro, “Mal-entendido”, e a preparação de uma obra inédita sobre críticas escritas por Drummond

Augusto Massi é um poeta dos poetas porque, além de escrever poesia, procura dar visibilidade ao trabalho de outros poetas. Até hoje, ele publicou somente três livros de sua autoria, mas quase perdeu as contas de quantas obras organizou e publicou de outros poetas estreantes e consagrados. A vida dele gira em torno da poesia, seja como autor, editor, professor ou crítico. Uma de suas próximas obras reunirá ensaios e críticas literárias realizadas por um dos maiores poetas brasileiros, Carlos Drummond de Andrade. Também prepara um volume, intitulado Mal-entendido, que reunirá seus três primeiros livros de poesia e mais um inédito. Ao lado dos escritores Alice Ruiz e Felipe Pena, Massi é um dos coordenadores de debates da 16ª Jornada Nacional de Literatura, que acontece de 2 a 6 de outubro, na Capital Nacional da Literatura, em Passo Fundo/RS.

Massi revela que está trabalhando em um novo projeto, que reunirá as três obras - Negativo, A vida errada e Gabinete de Curiosidades - e mais uma inédita. O título, por enquanto, é Mal-entendido e será lançada pela 7 Letras. “Esse volume permitirá que as pessoas possam conhecer o meu trabalho e tenham uma visão da trajetória deste poeta que escreve muito, mas publica raramente. Acredito que a publicação ocorra no início do próximo semestre”, descreve Massi.

Obra reunirá críticas de literatura feitas por Drummond

Carlos Drummond de Andrade é um dos escritores homenageados na Jornada de Literatura, ao lado de Clarice Lispector, Moacyr Scliar e Ariano Suassuna. Massi, durante sua trajetória como jornalista, entrevistou Drummond, com quem passou a ter um contato mais frequente a partir da entrevista.

O crítico e professor considera Drummond o poeta do seu lado esquerdo. “É um poeta do coração, mas que também não me sai da cabeça, porque é um poeta reflexivo. Dentro da poesia brasileira, é um autor cujo traço de maior identidade está vinculado a uma postura quase filosófica. É o poeta da interrogação, da problematização, dos obstáculos: ‘No meio do caminho tinha uma pedra. / Nunca me esquecerei desse acontecimento/ na vida de minhas retinas tão fatigadas’. Sempre foi a grande referência para mim. Quando organizei uma coleção de poesia brasileira contemporânea, ‘Claro Enigma’ (SP: Editora Duas Cidades, 1988), retirei o título de uma obra de Drummond, que também era o poeta preferido do meu pai”, declara.

Massi já organizou três livros de Drummond - Poesia traduzida, Confissões de Minas e Passeios na ilha -, dá aula sobre o poeta na USP e a sua mais recente homenagem ao escritor mineiro será a organização de um volume reunindo ensaios, resenhas e críticas literárias, dispersos e inéditas em livro. A obra ainda não tem título definido, mas deverá ficar pronta em 2018.

Estreando na Jornada

Augusto Massi é mestre em Literatura Espanhola e Hispano-americana (1992), doutor em Literatura Brasileira pela Universidade de São Paulo (2004) e vem se dedicando ao estudo da poesia modernista, à prosa, à crônica e ao memorialismo. “Além de professor, pesquisador, editor e crítico literário, Augusto Massi costuma refletir sobre as questões ligadas à teoria literária. Estamos muito contentes em receber essa grande referência da literatura contemporânea”, destaca Fabiane Verardi Burlamaque, da coordenação da Jornada Nacional de Literatura.

Massi nunca participou diretamente das Jornadas, mas manifesta a maior admiração por sua militância histórica em torno da formação de leitores e da defesa fundamental da literatura. “Embora nunca tenha participado, sempre admirei o pioneirismo, a postura pedagógica e a visada crítica das Jornadas. Muito antes, por exemplo, da Festa Literária de Parati, as Jornadas tinham como característica engajar toda uma cidade e de ser uma ampla festa com a participação de escritores nacionais e internacionais. Estou muito honrado com o convite. Espero de alguma forma poder contribuir e colaborar. Sem sombra de dúvida, para mim, esta será uma experiência nova e enriquecedora”, comenta Massi.

O escritor faz questão de destacar que a Jornada possui um diferencial dentre as demais movimentações literárias do país: “As Jornadas trabalham com a formação de jovens leitores ao longo de todos o ano. Me parece que este é o ponto decisivo: reunir crianças e adultos em torno do livro. Não enfatizando tanto o consumidor, mas, acima de tudo, o cidadão”, salienta.

A 16ª Jornada Nacional de Literatura e a 8ª Jornadinha Nacional de Literatura são realizadas pela Universidade de Passo Fundo (UPF) e pela Prefeitura de Passo Fundo. As inscrições para a Jornada e para a Jornadinha estão abertas e são limitadas. Os interessados devem se inscrever no portal www.upf.br/16jornada. A programação completa também está disponível no site da Jornada.

Comentários

Galerias de Fotos

Anuncie Aqui

Horários de Voos

Vôo Empresa Horários Destino (s) Frequência
VCP - PFB Azul 08:45:00 Passo Fundo segunda a sábado
VCP - PFB Azul 17:40:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 23:15:00 Passo Fundo segundas, terças, quartas, quintas, sextas e domin
VCP - PFB Azul 20:35:00 Passo Fundo sábados
PFB - VCP Azul 06:00:00 Campinas - SP todos os dias
PFB - VCP Azul 10:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos domingos
PFB - VCP Azul 19:55:00 Campinas - SP todos os dias exceto aos sábados
FLN - PFB Azul 16:15:00 Passo Fundo Segundas, sextas e domingos
PFB - FLN Azul 18:20:00 Florianópolis Segundas, sextas e domingos

Baixe o Aplicativo do Jornal

Matriz

Curta o Diário

(54)3316-4800Passo Fundo

(54)3329-9666Carazinho

  • Passo Fundo: (54) 9905-7864

    Carazinho: (54) 9959-5027